Marcela Brandão veste pop no single Tim Tim, que tem o palhaço como metáfora para a tristeza

Marcela Brandão veste pop no single Tim Tim, que tem o palhaço como metáfora para a tristeza

Depois de lançar três singles e um videoclipe em 2021, a cantora e compositora Marcela Brandão chega às plataformas com música nova, no dia 1º de abril de 2022. Trata-se da canção autoral Tim Tim, que tem produção musical e arranjo assinados pelo pianista Bruno Piazza, e sai pelo Selim de Música.

A letra fala de decepção, de rompimento, de coração partido, de quebra de sentimentos. Fala de alguém que coloca maquiagem, olha para frente para se reestruturar nas emoções. Marcela usa a metáfora do palhaço na composição, que tem o sorriso pintado no rosto, muitas vezes camuflando o que realmente sente.

A compositora revela que Tim Tim foi inspirada em Valsa dos Clowns (de Chico Buarque e Edu Lobo), interpretada por Jane Duboc em O Grande Circo Místico, cuja letra diz que “o palhaço é um charlatão (…) que comove toda arquibancada com tanta agonia”. E ela afirma: “a canção nasceu em um contexto de tristeza, quando rimos para o mundo com o coração quebrado, como o palhaço da canção de Edu e Chico”.

O arranjo de Piazza segue a mesma direção. A sonoridade traz referências circenses, na qual o pop é pincelado pelo lúdico, sem cair no melancólico, valorizando a interpretação e ao timbre de Marcela. “A música é ritmada ao mesmo tempo em que evidencia emoções interiorizadas. Como na vida: precisamos nos apresentar sempre de forma positiva”, comenta a cantora.

Marcela é uma artista que gosta de explorar as possibilidades da música brasileira. Seu trabalho conjuga brasilidade ora com o pop, ora com o eletrônico e ora com o regional. São ‘lugares’ onde sua interpretação busca manter a identidade e a personalidade. E ela já se prepara para lançar mais um single, que deve sair ainda nesse semestre, produzido pela percussionista e compositora Lan Lanh, que também assinou a faixa Menino Severino, em 2021.

A letra

Ah, então tá / Chegou a hora que é preciso me cuidar / E ver, de fora, o que aqui dentro já cegou / Bater de frente e restaurar o que sobrou / Com as mãos.

Ah, o meu chão / Foi ladrilhado pelo que estilhaçou / Hoje é pisado pelo que no pé fincou / Tim tim.

Feito um boneco de vidro / Meu coração rachou / Achei que fosse revestido / De qualquer tecido / Ou couro de leão.

Tô feito um palhaço / Numa apresentação / Mas tudo tá pintado / Repara muito, não.

Tô feito um palhaço / Ao número fazer / Mas tudo tá pintado / Reza pra não chover.

FICHA TÉCNICA – MúsicaTim Tim (ISRC – BXKZ52200001). Artista/intérprete: Marcela Brandão. Letra e melodia: Marcela Brandão. Produção e arranjo: Bruno Piazza. Músicos: Bruno Piazza (piano), Fi Maróstica (baixo acústico), Gabriel Altério (bateria), Danilo Moura (percussão). Engenharia de gravação, edição, direção e mixagem: Thiago Baggio. Masterização: Mauricio Gargel. Estúdio: Everest Studio (Alphaville, São Paulo). Designer da capa: Jefferson Penna. Distribuição: Selim.

Marcela Brandão

A paulistana Marcela Brandão (30 anos) é cantora de personalidade e estilo próprio, também violonista e compositora alinhada com seu tempo. Estudou música por 10 anos no CLAM, escola do Zimbo Trio, e faz preparação vocal com Bruna Caram. A carreira profissional começou, em 2010, tocando na noite paulistana e no circuito das Fábricas de Cultura. Cinco anos depois, deu um tempo ao violão para se dedicar à vida acadêmica. Formou-se Gastronomia e Letras, além de estudar Musicoterapia. De um início de carreira afiado com a música popular brasileira mais tradicional, sua estética já envereda por sonoridades contemporâneas, onde a tradição ganha nuance pop e sons experimentais. “Música é sensibilidade, mas é preciso ir além das notas e dos versos para estabelecer um trabalho concreto que vai além do ato de compor e conhecer a trajetória da música brasileira”, diz.

Seu primeiro EP Retorno de Saturno, lançado em 2020, traz cinco composições, sendo três autorais – “Dimensões”, “Eu Não Sei Fazer Rock’n’roll” e “Filosofia de Botequim” – e duas releituras – “Baioque” (Chico Buarque), com arranjo que transita entre o baião e o rock, e “Cuitelinho” (do folclore mato-grossense adaptada por Paulo Vanzolini), que ganhou ares mais alegres. Em novembro de 2020, Marcela lançou o single Sobre Maria (parceria com Zé Tedesco), uma composição suingada, cheia de sonoras brasilidades e ancestralidades, que fala sobre a mulher brasileira com sua força e delicadeza, sua fé na transformação. Em maio de 2021, a música ganhou um videoclipe em animação (assinada por Ale Saraiva e Caroline Eri Hirose), no qual a personagem Maria caminha, desfila e dança interagindo com situações sugeridas pela letra carregada de simbolismos. Em junho, lançou o single Moxotó, produzido pela percussionista, compositora e cantora Lan Lanh, seguido por Menino Severino e Batedeira (esta, de Marcello Sonoro), ambos produzidos por Bruno Piazza, lançados em agosto e em outubro de 2021, respectivamente.

Lançamento/single: Tim Tim

Intérprete: Marcela Brandão

Nas plataformas de música: 1º de abril/2022

Selo/distribuição: Selim de Música – @selimdemusica

Pre-save: http://ada.lnk.to/timtim

Ouça Marcela Brandão: https://open.spotify.com/artist/4YihvchpM0vU5a2ZoTdyak

Facebook: @eumarcelabrandao | Instagram: @marcelabrandaoo | Youtube/mamabrandao

Contato/artista: SAGITTA Produções

(11) 99975-0680 | sagittaproducoes@terra.com.br

Informações à imprensa: VERBENA Assessoria

Eliane Verbena | João Pedro

(11) 2548-8409 e 99373-0181 | verbena@verbena.com.br