Coletivo As Trapeiras lança loja virtual com produtos criativos que enaltecem a potência das mulheres

Coletivo As Trapeiras lança loja virtual com produtos criativos que enaltecem a potência das mulheres

Ressaltando a importância da autonomia econômica das mulheres, a Lojinha dAs Trapeiras objetiva dar visibilidade e enaltecer a potência do feminino com mensagens de conscientização e impacto social. 

Lojinha dAs Trapeiras exalta a temática feminista e o protagonismo de mulheres através de seus trabalhos 

Em Setembro o Coletivo As Trapeiras – grupo de São Paulo que atua com o empoderamento das mulheres através da arte – promove o lançamento oficial de uma loja virtual com produtos ligados à temática feminista, além de dedicar uma parte especial do site para divulgação dos trabalhos de mulheres que já participaram de ações do grupo.

Esta é uma forma que o grupo encontrou para gerar subsídios para suas próximas ações, além de propagar para todo o Brasil este e outros trabalhos que têm transformado a vida de muitas pessoas, exaltando temáticas relevantes da luta das mulheres, principalmente o combate a violência doméstica 

“Entendemos que um de vários obstáculos que existem para sair do ciclo de violência doméstica, pode ser a falta de autonomia financeira. No transcurso de nossas ações, reconhecemos que precisamos não só enxergar nossas redes, como também articulá-las para encontrar vias de libertação. No decorrer do processo com cada grupo de mulheres, oferecemos compartilhar em nosso site, páginas e redes sociais em geral, para que elas tenham espaços não-burocráticos para conseguir vender seu trabalho e propagar suas potências.  ”, comentam As Trapeiras. 

A Lojinha dAs Trapeiras poderá ser acessada através do site astrapeiras.wixsite.com/as-trapeiras e do Instagram @astrapeiras, e contará com a série “Fortalecendo Mulheres” que será composta por camisetas, canecas, adesivos, bottons, marca-páginas e bandanas, que trarão estampadas ilustrações que evocam temas emblemáticos da luta feminista, além de propor reflexões que busquem o empoderamento das mulheres, buscando quebrar os ciclos de violência doméstica. 

As ilustrações são de Helena Ariano, que tem como técnicas principais aquarela, nanquim, pastel oleoso e a xilogravura. E suas principais fontes de pesquisa estética são o grotesco e o abjeto, a mulher (e suas dissidências), a ilustração científica e a arte japonesa.

A  Designer Gráfico Thaís da Silva Ribeiro, foi desafiada a utilizar como base as artes da ilustradora Helena, criando produtos que para além da estética trazem mensagens de luta e libertação feminina em diálogo com a estética das Trapeiras, possibilitando assim, a ampliação da sua pesquisa quanto a traços e texturas.

“A Lojinha d’As Trapeiras” é um trabalho coletivo na sua criação e forma, onde as potências de cada integrante do coletivo e das artistas parceiras são referências que tem que ser compartilhadas com o mundo”, explica o grupo. 

A “Lojinha d’As Trapeiras” faz parte do projeto “Fortalecendo Mulheres”, contemplado na 17ª edição do Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais do Município de São Paulo (VAI) 2020 – Modalidade 2 que teve início em janeiro de 2021, e m julho o coletivo finalizou essa grande temporada de circulação do projeto, realizando oficinas e vivências teatrais com mulheres frequentadoras, trabalhadoras e vinculadas aos Serviços Especializados de Atendimento à Mulher. As ações de julho foram realizadas nos Centros de Cidadania da Mulher (CCM) –  Casa Parelheiros e Casa Ser Dorinha, onde o cruzamento intergeracional foi bem presente, já que as participantes eram mulheres de 11 a 67 anos de idade. 

Em suas ações, o grupo vem construindo espaços seguros, exercitando a potencia de criar e reconhecer uma estetica feminista. As trocas e diversidade de perspectivas, conhecimentos e vivências compartilhadas pelas participantes, ativaram diálogos respeitosos onde cada uma delas pôde se sentir reconhecida e valorizada.

O coletivo As Trapeiras foi fundado em 2015 por Sabrina Motta, Jessica Duran e Ivy Mari Mikami. Já contou com as artistas Carol Doro, Patrícia Silva, Marina Affarez, Cecília Botoli, e atualmente é integrado pelas artistas plurais Amabile Inaê, Ivy Mari Mikami e Verónica Gálvez Collado.

SERVIÇO: Lançamento Lojinha dAs Trapeiras

Site: astrapeiras.wixsite.com/as-trapeiras 

Instagram: @astrapeiras

Facebook: www.facebook.com/astrapeiras 

Youtube: www.youtube.com/channel/UCrDAharuzeZCtg7tazFJGHw/featured 

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – Cel (11) 99568-8773 – lucigandelini@gmail.com