Festival das Marias apresenta Flávia Ellen na série 12 Histórias

Festival das Marias – Festival Internacional de Artes no Feminino apresenta a mineira Flávia Ellen na série musical 12 Histórias, que dá sequência às atividades que antecedem a edição 2021 do evento, previsto para acontecer em novembro.

A partir das 11 horas do dia 19 de agosto, estará disponível no YouTube / Festival das Marias o micro documentário sobre a artista e seu novo single, Um Tanto Bom. Este é o oitavo episódio da série audiovisual que destaca 12 mulheres cantoras/compositoras, cuja publicação é simultânea ao lançamento de seus respectivos singles nas plataformas digitais. 

Em 12 Histórias cada artista fala sobre as particularidades de sua composição e sobre o papel da música em sua vida, refletindo sobre a relação pessoal com a arte. Um clipe da canção com cenas captadas no estúdio completa a produção.

A música Um Tanto Bom é uma parceria de Flávia Ellen com a cantora e compositora Luiza Oliveira, que nasceu a partir dos versos: “Pensamento perdura | rasga a pele e me desfaz | me faz querer mais”. A canção, de tema ousado e proposta melódica sexy, fala de uma transa entre mulheres, descrita de forma metafórica. Com um início vazio e percussivo, puxado por um berimbau e poucas notas de baixo, o ouvinte pode se atentar à letra e entrar na história.

Os documentários, bem como os singles, foram produzidos e gravados no Estúdio O’Sete Arte, em Diadema, com a direção artística de Letícia Aoki e produção musical do baterista Gudino Miranda. A ideia de 12 Histórias surgiu em 2018, quando, Gudino e Letícia produziram os quatro primeiros episódios de forma independente. Dois anos depois, o projeto foi concluído com o apoio do Governo Federal e da Secretaria de Cultura de Diadema, por meio da Lei Aldir Blanc. O Festival das Marias entra como parceiro do O’Sete Arte para dar palco à música dessas mulheres, difundir suas histórias e contemplar o fazer feminino.


Os próximos episódios de 12 Histórias serão com Mariana Bisonti (setembro), Stela Nesrine (outubro), Pri Rosa (novembro) e Funmilayo Afrobeat Orquestra (dezembro). Em julho, o Festival das Marias disponibilizou as sete primeiras histórias: Amanda Temponi (Não Estou Artista), Sejuh (Você Diz que a Vida Passou), Re Chandra (Infinity Voice), Julia Pagano (Repara), Eva Treva (Barata), Nathalie Alvim (Outro) e Tabatha Sanches (Sinais).

O Festival das Marias

Nascido em Portugal, em 2019, o Festival das Marias – Festival Internacional de Artes no Feminino se apresenta como palco do feminino, trazendo discussões de temas pertinentes ao fazer artístico da mulher e colocando criações femininas sob os holofotes. As protagonistas são mulheres brasileiras que atuam na música, nas artes cênicas, na literatura e nas artes visuais, entre outras áreas artísticas. O objetivo é incentivar e difundir o fazer nas artes pelo feminino, provocando reflexões sobre o impacto das desigualdades na vida das mulheres. A primeira edição no Brasil aconteceu em novembro de 2020 em formato online, partir da cidade de São Paulo. Em 2021, o Festival das Marias no Brasil acontece entre os dias 18 e 25 de novembro, a partir das cidades de São Paulo e São Bernardo do Campo, simultaneamente à realização em Portugal, onde segue até 27/11.

FICHA TÉCNICA | Festival das Marias – Direção geral: Adriana Belic. Consultoria: Bianchi Associados. Curadoria artística – Portugal:Antonio Revez. Curadoria artística – Brasil: Bel Toledo. Curadoria de cinema: Pandora Filmes e Cine Petra Belas Artes. Curadoria Entre Marias – Portugal: Leo Almeida. Curadoria Diálogos Musicais – Brasil: Casa da Abelha Cultural.  Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação. Assessoria em mídias:Platea Comunicação e Artes. Apoio: Câmara Municipal de Beja, Governo de Portugal – DGArtes. Realização: CADAC – Companhia Alentejana de Dança Contemporânea, Lendias d’Encantar e Belic Arte.Cultura, com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

FICHA TÉCNICA | 12 Histórias – Idealização, produção musical, mixagem e masterização: Gudino Miranda. Direção artística e edição: Letícia Aoki. Fotografia, filmagem e captação de voz: Felipe Fantoni (Leve Music). Assistência de fotografia e filmagem: Camilla Miranda Barros. Músicos: Flavia Ellen, Erica Motta, Rodrigo Simplicio, Gustavo Godoy, Victor Kutlak e Gudino Miranda

Serviço

Série documentários musicais: 12 Histórias

Festival das Marias – Festival Internacional de Artes no Feminino

Artista: Flávia Ellen

Data/publicação: 19 de agosto, às 11h

Canal de exibição: YouTube / Festival das Marias – Festival das Marias – YouTube

Grátis. Duração média / episódios: até 10 min. Classificação: Livre.

Esta atividade integra as ações do Festival das Marias no Brasil que ocorrerá de 18 a 25 de novembro/2021, cuja programação será divulgada oportunamente.

Perfis

Flávia Ellen – Mineira de Belo Horizonte, Flávia é cantora, compositora e ativista cultural. Aos 14, compôs sua primeira música, mas foi em 2009 que deu início à sua carreira autoral. Indicada ao Prêmio Nova Canção (Canal Multishow, 2013), participou do quadro Mulheres Que Brilham (Programa Raul Gil – SBT) e de importantes festivais e projetos de música pelo Brasil. Junto com Bia Nogueira, Amorina e Deh Mussulin fundou o coletivo Mulheres Criando (Prêmio Profissionais da Música 2018, como Projeto Cultural Musical), realizador da Mostra Mulheres Criando, do Festival SONORA – Festival Internacional de Compositoras. Criou audiovisual Canta Comigo? (realizado em pontos turísticos de BH), compôs músicas para o livro Na Minha Onda (Globo Alt), de Laura Conrado, e assina a produção do Circuito Saraus das Estações (BH) e do Sarau Dengo. Seu primeiro EP (autoral, 2015) foi elogiado por Sérgio Santos, Chico Amaral e Déa Trancoso. Em 2019, gravou o CD Desperta com 10 composições autorais, que mistura pop, blues e MPB. No ano seguinte, lançou junto com Paula Oliveira o single Um Pouquinho de Sal (versão de Paula para “Un Poquito de Sal”, da argentina Cata Raybaud). Em 2021, vieram os singles Infinito Particular (releitura da canção de Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte) e Um Tanto Bom (parceria com a cantora e compositora Luiza Oliveira, dentro do projeto 12 Histórias, do estúdio O’Sete Arte, de Diadema, SP. Também prepara para setembro o EP Temporal.

Gudino Miranda & O’Sete Arte – Baterista com mais de 10 anos de carreira, teve contato com o mundo percussivo ainda criança em uma escola de samba. Aos 12 anos, entrou para a Banda Mirim de SBC, regida pelo Maestro Frigideira. Em 2012, integrou a Banda Zignal, com a qual gravou disco produzido por Rick Bonadio, cuja música “Reggae do Horto”, integrou a trilha da novela Em Família (Rede Globo). Em 2017, tocou na turnê de lançamento do CD Canto da Areia, de Beba Zanettini, e ingressou no grupo de percussão contemporânea da FIAM-FAAM, onde concluiu bacharelado em Bateria. Como produtor musical, assina o álbum Fique’mpaz, do grupo Ágora. Em 2019, fundou os trios Trívia e Beba Trio, atuando também como produtor, com os quais teve quatro músicas incluídas na playlist Jazz Brasileiro, do Spotify. Produziu ainda os projetos Clarena, Guatambu e Tocaê e as cantoras Sejuh, Amanda Temponi, Julia Pagano e Re Chandra. Em 2017, Gudino fundou o Estúdio O’Sete Arte, em Diadema, SP. Produção musical, gravação, mixagem e masterização são os serviços realizados. Além das atividades presenciais, conta também com estrutura para produções online.

Letícia Aoki – Estudante de produção audiovisual, Letícia acredita que o trabalho de fotografia e vídeo vai além de só um registro, por isso procura contar histórias reais por meio de seus trabalhos. Atuante nesse segmento, há mais de 5 anos, deu início ao projeto 12 Histórias em parceria com a O’Sete Arte, em 2019, com o objetivo de conhecer artistas mulheres independentes e dar voz às suas histórias como forma de inspiração e motivação para outras mulheres. Atualmente, também trabalha na criação de novos projetos com a sua Produtora Universitária YGG Studios, atuando como cinegrafista na videoarte Corda de Vênus, diretora do videoclipe Intocável da cantora Amanda Temponi e diretora de fotografia do curta-metragem Mão Dupla.

Informações à imprensa | Verbena Assessoria

Eliane Verbena / João Pedro

Tel.: (11) 2548-38409 / (11) 99373-0181- verbena@verbena.com.br