Céu colorido

Céu colorido

Por: Nelli Célia ( nelliceliafl@gmail.com)

Todos nós trazemos  guardadas dentro da mente,  uma caixa de surpresa e nela estão as lembranças que armazenamos, as quais surgiram no decorrer de nossas vidas.

         O sábio guarda as boas e dispensa as lembranças tristes, pois sabemos que recordar é viver, assim vamos viver somente as lembranças boa  pois, nos fortalecerão, saber que um dia  ( ou mais) fomos felizes. Como é recordar a infância de nossos filhos, quantas alegrias, quantas esperanças e que gratidão imensa  por sermos pais.

         Nós também tivemos a nossa infância e juventude adornada de sonho e de alegrias, e o mês de Junho com as tradicionais festas juninas marcaram dentro de nós momentos muito especiais.

         Sabemos da necessidade do progresso em nosso mundo  o que beneficia as nossas vidas, nos dando oportunidades de crescimento de trabalho e estudos mais elevados, todavia eu m recordo  de detalhes de minha infância antes da  era do computador, bem antes, quando  não tínhamos  canais de TV sofisticados tão pouco, de redes sociais, enfim , me lembro de antigamente  e do tempo que antecedeu a era da internet;  foi uma época  romântica e com menos violência, podíamos passear pelas ruas tranquilamente e  sem pandemias. Frequentávamos as festas Juninas, ah…como eram boas. Feitas sempre nos quintais de nossas casas; balões confeccionados pelos meninos e as meninas faziam as bandeirinhas todas coloridas, as comidas típicas, que eram uma delicia, eram feita pelas nossas mães. Entrávamos a noite  toda  dançando e comendo, depois dormíamos felizes com a realização da festa. No dia seguinte, só restava  o  carvão queimado sobre o  chão do quintal.

         As indústrias e as fábricas eram menos e assim os balões subiam ao céu colorindo todo o espaço visto por nós, era realmente uma maravilha ver no alto o colorido deles, flutuando sobre nós. Hoje sabemos o quanto são perigosos e com toda a razão cientifica pois, não existe espaço vazio em  nenhuma cidade, é o progresso que ocupou ( graças a Deus) todo o espaço gerando trabalho e moradia, desta forma temos é que acompanhar e ser gratos a essa transformação. Porém temos a nossa caixinha de surpresa e sempre que houver necessidade de rever o passado é só abrir e soltar a nossa imaginação, ela trará de volta para nós os balões coloridos bailando pelo céu.

. eliz do homem que tem lembrança, pois não passou em brancas nuvens pelo planeta Terra.

                                  Céu colorido

“Olha pro céu meu amor, vê como ele está lindo”…

É uma canção junina, que comovidos,

Olhamos para o céu sem as luzes,

Que nos lembram os balões coloridos.

Considerados perigosos para a cidade,

E com toda razão cientifica;

Porém o colorido deles,

Ficaram nas lembranças perdidas.

A fogueira, o doce de leite,

O pinhão e os rojões,

Os vestidos de chita

Com estampas das  rosas,  e botões.

O … “pula fogueira i ô iô, pula fogueira iá ia”,

O Correio elegante, alegrando os corações

Das donzelas, sonhadoras

Cheias de emoções.

Lembranças queridas

Que tão longe se vão.

O importante é que elas,

Ficaram guardadas no meu coração!