Amor é fogo que arde sem se ver

                                          Por: Nelli Célia ( nelliceliafl@gmail.com)

 Luís de Camões, ( Luís Vaz de Camões  1524/1580 ), é conhecido como o maior escritor do período clássico da língua portuguesa.   Autor do poema épico, “ Os Lusíadas “ . Camões é considerado um dos maiores representante da literatura mundial.

Diversos foram seus poemas, sempre retratando o amor e a vida da época em que vivia. Ainda muito jovem interessou-sepela literatura, iniciando sua carreira literária, na corte de João III. Dizem que era indisciplinado e que teve uma vida boemia. Foi soldado, quando perdeu a vista direita em batalha.

                Aos 20 anos, teve uma paixão ardente por D. Catarina de Ataíde. Amor este que mais tarde imortalizou em seu poema.

                Em 1549 Luís de Camões retorna a Lisboa e se entrega a uma vida desregrada é preso , nesta [época,a  inspirado nas conquistas ultramarinas, foi quando escreve seus primeiros cantos da imortal poesia épica Os Lusíadas; tantas outras surgiram em sua carreira literária, tornando-o o maior porta-voz  da língua portuguesa e um dos maiores escritores do mun/o.

                É muito difícil esquecerpoesias de Camões. Entre tantos poemas,vamos citar estes trechos:-“ Sete anos de pastor, Jacob servia, Labão pai de Raquel, serrana bela” …. ou – “ Alma minha gentil,  que te partiste/ Tão cedo desta vida descontente…” e tanta outras joias da poesia que nos envolvem o coração em cada versos que lemos.

                O amor é o sentimento que um dia nos levará de volta ao Criador, é uma das asas que precisaremos adquirir, ainda estamos longe de senti-lo em sua plenitude. Lembro agora de uns versos,não sei  de que música é:-“ …em cada flor o amor em cada amor o bem e o bem do amor faz bem ao coração…”. O amor sempre nos fará bem, pois quando amamos, achamos a vida cor de rosa e a alegria é companheiraconstante. Esse clima deveria serpresente em nossa caminhada evolutiva.( Do átomo ao arcanjo)

Voltemos a Luís de Camões,neste poema que escolhi para este mês, Camões define o amor, ou melhor, fala que o amor não se define, mas se sente, vamos nos deliciar com estes versos.

Amor é fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói, e não se sente;

É um contentamento descontente;

Édor que destina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;

É um andar solitário entre a gente;

É nunca contentar-se de contente

;É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode o seu favor

]Nos corações humanos, amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo amor?