Escorregando nos Trilhos

Por: Jair Francisco de Andrade Pinheiro

Em leitura ao artigo do colaborador de conteúdo do nosso Portal do Ipiranga – Sr. Rubens Cano de Medeiros, ocorreu-me uma boa lembrança das longas e felizes conversas que tive com meu avô – Saudoso Jayr de Andrade.

Contava-me ele que em sua infância pobre no interior de São Paulo – Cidade de São Carlos – tinha por diversão com os colegas de infância, logo após ir à feira e sair comendo um belo pedaço de melancia, pegavasse a casca e…

emborcavasse a casca sobre os trilhos dos bondes da Avenida São Carlos, descendo com toda a velocidade comparável às viagens espaciais.

Pois é, como toda boa aventura arriscada da infância, um dia a coisa não ia acabar bem e, foi assim o dia quando aflorou do asfalto um pino de presilha dos trilhos. Lascou-se tudo, foi aquele corte no pé. Mas, no final, tudo deu certo e ficaram as boas lembranças.

Lembranças de infância e uma geração, levando a lembranças de infância de outra geração.

Curioso, né???