Justiça - O que os Vereditos Não Revelam

Encontro com o promotor Gustavo Roberto

Costa discute justiça na Cia. de Teatro Heliópolis

 

No dia 29 de junho (sexta-feira, às 16 horas), a Companhia de Teatro Heliópolis promove encontro aberto ao público com o  promotor de justiça da Infância e Juventude Gustavo Roberto Costa. Este é o segundo de uma série de bate-papos promovidos pelo grupo para discutir o tema “justiça.

 

O evento acontece na Casa de Teatro Maria José de Carvalho - sede da companhia - com mediação da jornalista e crítica teatral Maria Fernanda Vomero. Não há necessidade de se inscrever nem retirar ingressos.

 

Esta atividade integra o processo de montagem do próximo espetáculo da companhia, inserido no projeto Justiça - O que os Vereditos Não Revelam, contemplado pela 31ª edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. O primeiro encontro aconteceu no dia 15 de junho, com a filósofa Viviane Mosé.

 

A palestra do promotor de justiça discute assuntos pertinentes ao projeto como: Percepções sobre a justiça no Brasil – justiça seletiva, justiça "injusta", justiça inoperante; Justiça como garantia dos direitos ou justiça como punição e vingança?; Violência, crime e lei: qual o papel do Estado, das instâncias de justiça e da sociedade; e Ser um promotor: desafios e responsabilidades.

 

Gustavo Roberto Costa é Promotor de Justiça da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Guarujá e bacharel em Direito pela Universidade de Ribeirão Preto. É também especialista em direito penal e criminologia pela Universidade Internacional - Uninter – PR e mestrando em Direito Internacional dos Direitos Humanos pela Universidade Católica de Santos - Unisantos.

 

O projeto O projeto Justiça – O que os Vereditos Não Revelam tem como objetivo investigar, ao longo de 15 meses, os sentidos e as representações de justiça, tendo por base a realidade dos integrantes da Companhia de Teatro Heliópolis como moradores da comunidade. Para tanto, buscam traçar paralelos e confrontações entre a justiça ditada pelo crime organizado local e a justiça tida como oficial, aquela praticada pelo sistema legal brasileiro. O processo de investigação e criação aborda também o estudo dos aspectos teatrais e performativos do exercício concreto da justiça, que são os elementos e as funções que compõem os rituais de julgamento: tribunal, júri, juiz, advogados, testemunhas e a própria lei, entre outros.

 

Serviço

 

Palestra/tema: Justiça

29/6 – com Gustavo Roberto Costa

Mediação: Maria Fernanda Vomero

Horário: Sextas, às 16h

Entrada franca - não há necessidade de retirar ingresso

Duração: 120 minutos. Capacidade: 50 lugaresPúblico: interessados em geral

Realização: Companhia de Teatro Heliópolis

 

Casa de Teatro Maria José de Carvalho

Rua Silva Bueno, 1533, Ipiranga – SP/SP (próximo ao metrô Sacomã).

Tel.: (11) 2060-0318. Não possui acessibilidade. Não possui estacionamento.

ciadeteatroheliopolis.com.br / facebook/companhiadeteatro.heliopolis